"…tempo é um tecido invisível em que se pode bordar tudo, uma flor, um pássaro, um castelo, um túmulo. Também se pode bordar nada. Nada em cima de invisível é a mais sutil obra deste mundo, e acaso do outro."
Faz me acaso
9 hours ago
4,782 notes
via · source
reblog this
Lúcidos ou não, estamos todos atrás daquilo que nos pertence, e que todo dia nos escapa um pouco: nossas próprias vidas. Cada um de nós acha mais ou menos que sabe onde ela fica, e é pra lá que vamos sem pensar muito.
Gabito Nunes.  (via quoteiros)
3 days ago
19,896 notes
via · source
reblog this
Matar não quer dizer a gente pegar o revólver de Buck Jones e fazer bum! Não é isso. A gente mata pelo coração. A gente vai deixando de se importar, de querer bem… E um dia a pessoa morreu.
Meu Pé de Laranja Lima. (via cuidei)
6 days ago
3,207 notes
via · source
reblog this
Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… e nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável. (…) Mas ainda há um momento entre o momento em que as rachaduras começam a se abrir e o momento em que nós rompemos por completo. E é nesse intervalo que conseguimos enxergar uns aos outros.
Cidades de Papel.   (via cuidei)
6 days ago
57,038 notes
via · source
reblog this
Porque eu sou do tamanho daquilo que sinto, que vejo e que faço, não do tamanho que as pessoas me enxergam.
Carlos Drummond de Andrade (via sincronizar)
6 days ago
12,695 notes
via · source
reblog this
Significou muita coisa pra mim conseguir dizer não. Foi como uma vitória pessoal. Para festejar, combinamos de sair só mais uma vez.
Gabito Nunes (via cuidei)
6 days ago
12,015 notes
via · source
reblog this
Porque se não me sinto feliz, não sirvo pra nada e eu quero servir pra alguma coisa.
Charles Bukowski  (via euforiapoetica)
1 week ago
460 notes
via · source
reblog this
Sometimes you climb out of bed in the morning and you think, I’m not going to make it, but you laugh inside — remembering all the times you’ve felt that way
— Charles Bukowski (via amortizing)
1 week ago
1,656 notes
via · source
reblog this
O maior erro de uma pessoa velha, é ainda acreditar em um amor não correspondido da quarta série. E sofrer por isso.
Charles Bukowski (via sincronizar)
1 week ago
906 notes
via · source
reblog this

Esta é Helena.
Helena não lembra qual a cor da roupa que usou ontem, não lembra o último filme que assistiu, mas acha que foi algum drama do seu diretor favorito. Helena nunca entendeu as pessoas. Semana passada ela saiu arrumada e avisou que ia andar. Quando chegou, havia um aviso grudado na geladeira: “Helena, a cada dia que passa a sua loucura me espanta. Semana que vem nós iremos ao médico. A janta está pronta”. Helena foi vista como louca porque saiu para andar. Mas se Helena saísse, sem avisar e carregasse consigo alguns papéis e uma mochila, ela seria vista como uma mulher normal que saiu para resolver alguns problemas. Helena coleciona pedras. Pedras do mar ou pedras que ela encontra na rua. Ela começou a colecionar depois que perdeu a primeira pedra que encontrou. Era azul e ela dizia que certamente aquela era alguma joia ainda sem nome e que só ela tinha. Ela perdeu quando se mudou. Encontrei Helena numa tarde sem sentido, seu cabelo tinha o cheiro da rua, a rua onde fica o meu lugar favorito de toda a cidade.
Helena disse que precisava ir,
Que as costas doíam,
Que a mochila pesava
E que estava cheia
De pedras.

01/09/2014

1 week ago
1,733 notes
via · source
reblog this
Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um.
Fernando Pessoa (via cuidei)
1 week ago
764 notes
via · source
reblog this
Com as mulheres, havia esperança com cada uma, mas isso era no princípio. Mesmo no começo, eu saquei, parei de procurar a Garota Ideal; eu só queria uma que não fosse um pesadelo.
Charles Bukowski. (via cuidei)
2 weeks ago
18,787 notes
via · source
reblog this
Tudo era tão triste, mesmo quando as coisas davam certo.
Charles Bukowski.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)